Sessão Ordinária 23-05-23

25 de maio de 2023 às 00h00. Atualizado a 1 hora e 55 minutos atrás.

Na última terça, 23 de maio, ocorreu a 15ª sessão ordinária do ano de 2023. A Tribuna Livre recebeu a presença da representante do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Carla Salarolli. Em sua explanação, Salarolli abordou questões essenciais sobre o Dia de Luta Antimanicomial e ressaltou a urgência de proporcionar tratamento e acessibilidade adequados aos pacientes, visando à valorização da saúde mental. Salarolli destacou os avanços conquistados ao longo dos anos, bem como a necessidade de ampliar o entendimento e o apoio a essa causa.

 

Assim, o mês de maio é especialmente dedicado a essa luta, que busca a transformação do tratamento de pessoas com transtornos mentais. Um dos pontos destacados foi a data de 18 de maio, que também é conhecida por sua relevância na conscientização sobre a violência e o abuso infantil. Dessa forma, o CAPS ressalta a importância de celebrar essa luta, que muitas vezes acaba esquecida, e reforça a necessidade de proteger as crianças contra qualquer forma de violência.

Para compreender a importância do Movimento Antimanicomial, Salarolli convidou os participantes a voltarem um pouco ao passado, mencionando o Hospital Colônia de Barbacena, onde ocorreram episódios lamentáveis. Naquela época, as pessoas consideradas diferentes, sejam crianças, jovens ou idosos, eram encaminhadas para o chamado "trem dos loucos" e tratadas nesse hospital. Não havia tratamento adequado, apoio médico ou psicológico, e todos eram misturados, enfrentando condições insalubres.

Para ilustrar essa realidade e reforçar a necessidade de mudanças, foram apresentadas fotos do que ficou conhecido como o "Holocausto brasileiro". Esse episódio marcou o início da luta pela reforma psiquiátrica, que resultou em importantes conquistas ao longo dos anos.

Um divisor de águas nessa situação, apontado pela representante do CAPS, foi a implementação dos CAPS. Houve uma mudança significativa na abordagem do tratamento psiquiátrico, priorizando a atenção ao usuário em seu próprio território, para que ele seja tratado e cuidado sem precisar abandonar sua família e seu trabalho.

Desta feita, a inclusão social tornou-se parte fundamental dessa luta, que busca proporcionar liberdade e igualdade de direitos para todas as pessoas, independentemente de seu diagnóstico, frisou a oradora.

Atualmente, a conscientização sobre a saúde mental tornou-se crucial para a sociedade como um todo. É cada vez mais evidente que todos necessitam de cuidados, independentemente de sua condição. O tratamento, no entanto, vai além do aspecto médico e medicamentoso. Os CAPS oferecem oficinas, que vão desde atividades físicas até o artesanato, permitindo uma abordagem mais ampla e integrativa.

Durante a fala, um dos momentos marcantes foi a afirmação de não repetir os erros do passado, pois muitas vezes as pessoas questionam por que alguém com transtorno mental está "solto por aí". No entanto, é fundamental entender que todos têm direitos e que “saúde não se vende, loucura não se prende”.

Para encerrar, foi citada Nise da Silveira, considerada a matriarca da reforma psiquiátrica, enfatizando sua crença de que o contato afetivo, a alegria e a ausência de preconceito são elementos essenciais para a cura. Assim, conforme destacou Salarolli, é necessário que toda a sociedade se envolva e participe ativamente, desde as unidades de saúde até os familiares, compreendendo que cuidar da saúde mental é um direito de todos. Ao final de sua palavra, foi aplaudida, demonstrando o comprometimento de todos e a aprovação do trabalho desempenhado por todos aqueles que lutam nas fileiras do Dia Nacional da Luta Antimanicomial.

A sessão plenária foi marcada pela participação ativa dos vereadores na discussão e votação dos projetos, demonstrando o compromisso da Câmara Municipal em buscar soluções para as demandas da população de Anchieta. Os projetos na Ordem do Dia incidem nas seguintes áreas:

Projeto de Lei N° 18/2023: Dispõe sobre os procedimentos obrigatórios de inspeção sanitária em estabelecimentos que manipulam e/ou processam produtos de origem animal e dá outras providências”, no Município de Anchieta/ES;

Projeto de Lei N° 23/2023: Autoriza a cessão de imóvel pública à concessionária de serviços de abastecimento de água e saneamento básico;

Projeto de Lei N° 19/2023: Dispõe sobre a denominação de via pública rua Alex Miranda Alessandri ;e

Projeto de Lei N° 26/2023: Dispõe sobre denominação de via pública o CREAS de Anchieta, atualmente designada como “CREAS”, para “ CREAS MARIA DA CONCEIÇÃO CRUZ BRUNO”.

 

Você pode acessar o vídeo da 15ª sessão ordinária do ano de 2023 através do link https://www.youtube.com/watch?v=RMBYdvvV4jw

Fonte: Centro de Comunicação Institucional
Texto: Patrik Lima Pereira
Edição e foto: Maíra Pereira da Silva
Tel: (28) 3536-0315
E-mail: [email protected]

FIQUE CONECTADO

Preencha seus dados abaixo e receba novidades da câmara.

Atendimento ao Público

Horário de funcionamento da Câmara: 07h00 às 18h00.

Sessões Plenárias

Todas as terças-feiras, às 18 horas

Telefone

(28) 3536-0300

Endereço

Rua Nancy Ramos Rosa, n° 95 - Portal de Anchieta - Anchieta/ES - CEP: 29230000

Localização

Copyright © Câmara Municipal de Anchieta. Todos os direitos reservados.

Logo da

Política de Privacidade

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com as condições contidas nela.